sábado, 30 de maio de 2009

O meu primeiro artigo




29 de Maio de 2009. Foi publicado aquele que é o primeiro artigo científico resultante de trabalho maioritariamente feito no laboratório e por pessoal do laboratório onde tenho estado há quase 2 anos a trabalhar, no IBMC. Nele está contido muito do meu trabalho feito desde então, sobretudo a parte da mutagénese e da avaliação fenotípica dos mutantes de Listeria.

Como será óbvio, estou bastante contente com esta minha estreia em publicações científicas. Afinal, é de facto "o meu primeiro artigo", mesmo não sendo primeiro autor. E logo numa revista internacional de grande qualidade, como é a PLoS Pathogens.

Ontem, foi um corropio de chamadas de jornalistas a quererem depoimentos da minha colega, acerca do artigo e dos seus resultados. Eu achei estranho - não, curioso - tanto mediatismo em torno disto, mas fui esclarecido que talvez se devesse ao facto de ser o primeiro trabalho publicado pelo grupo, e por isso foi "promovido" externamente pelo gabinete de comunicação do IBMC. Também terá contribuído o facto de se tratar de um importante estudo sobre a bactéria Listeria monocytogenes, que ultimamente tem andado na baila (ver isto e isto) por ser um grave agente causador de doenças via alimentos contaminados.

Referências dos media ao nosso trabalho:

> "Scientists follow live infection by food-poisoning bacteria Listeria" - Ciência Hoje
> "IBMC estuda bactéria causadora da gastroenterite" - Diário de Notícias

2 comentários:

Nuno Silva Leal disse...

Parabéns, primo! Se precisares de mais umas bactérias estranhas para estudar, fala comigo, já devo ter algumas apanhadas aqui por África! lol

Primeiro a Lis-não-sei-quantos e depois o mundo! :)

Muito a sério, parabéns, é tão raro ver boas noticias vindas de Portugal... Fiquei mesmo contente.

Golias disse...

Hehe. Muito obrigado, Nuno! :)

Isto é o primeiro passo. Não é assim tão fácil conseguir publicar um artigo. Ainda mais, numa revista de renome, e sobretudo quando se está num grupo jovem e com poucas provas dadas (pelo menos até ontem!). Pode ser que doravante seja máis fácil.